OCG EM FOCO – PARA CUIDAR É PRECISO ENTENDER, PLANEJAR, PARA SE ATENDER BEM.

REUNIÃO DE COORDENADORIA PROPÕE DIRETRIZES E FECHA ACORDOS IMPORTANTES PARA O MÊS DE JUNHO.

Um dia, uma pequena abertura apareceu em um casulo; um homem sentou e observou a borboleta por várias horas, conforme ela se esforçava para fazer seu corpo passar através daquele pequeno buraco.

18763211_740500082777691_312753175_n

 

          Então, parecia que ela havia parado de fazer qualquer progresso. Parecia que ela fora o mais longe que podia, e não conseguia ir além.
          O homem então decidiu ajudar a borboleta: ele pegou uma tesoura e cortou o restante do casulo. A borboleta saiu facilmente. Mas seu corpo estava murcho e era pequeno e tinha as asas amassadas.
          O homem continuou a observar a borboleta porque ele esperava que, a qualquer momento, as asas dela se abririam e esticariam para serem capazes de suportar o corpo que iria se firmar. Nada aconteceu!
          Na verdade, a borboleta passou o restante de sua vida rastejando com um corpo murcho e asas encolhidas. Ela nunca foi capaz de voar. O que o homem, em sua gentileza e vontade de ajudar não compreendeu, era que o casulo apertado, o esforço necessário para a borboleta passar por aquela pequena abertura era o modo que a natureza fazia o fluido do corpo da borboleta ir para as suas asas, de maneira que ela estaria pronto para voar uma vez que estivesse livre do casulo.
           Extraído do livro: Tire seus sonhos da gaveta, pág. 72.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>